14 novembro 2012

Cinco presos escapam em nova fuga do Núcleo de Custódia de Cidade da Esperança

Cinco presos fugiram na madrugada desta quarta-feira (14) do Núcleo de Custódia da Polícia Civil da Cidade da Esperança. A fuga foi descoberta por volta das 5h da manhã, mas a suspeita é de que a fuga tenha ocorrido nas primeiras horas da madrugada. O meio utilizado foi o mesmo de uma ocorrência anterior, por baixo do único vaso sanitário para os presos das duas celas existentes na repartição pública.

Emanuel AmaralO buraco utilizado para a fuga do Núcleo de Custódia de Cidade da Esperança, zona Oeste da cidade, foi o mesmo utilizado no dia 7 de outubro deste anoO buraco utilizado para a fuga do Núcleo de Custódia de Cidade da Esperança, zona Oeste da cidade, foi o mesmo utilizado no dia 7 de outubro deste ano

"Eles aproveitaram que a areia era mais úmida e escaparam pelo túnel escavado com uma faca artesanal. A sorte é que foram apenas quatro, mas pelo formato como a fuga foi concebida poderiam ter fugido muito mais", disse a diretora do Núcleo de Custódia da Cidade da Esperança, Tânia Pereira.

Os presos que se evadiram foram Erivaldo Fagundes Rocha, Santivaldo Ferreira Barbosa, John Kléber Freire de Macedo, Alexsandro Barros da Silva e João Kélliton Nunes Teixeira. O último seria solto ainda hoje, no mesmo dia em que decidiu fugir pelo esgoto da cela. Com a superlotação e as péssimas condições da estrutura, que já foi interditada há 60 dias por determininação judicial do juiz criminal Cícero Martins, o núcleo de custódia sofre com a falta de manutenção. As duas celas existentes são unidas a uma garagem e o número de presos doentes cresce a cada dia.

"O mais normal é ver presos com tuberculose e até mesmo meningite. É uma situação de insalubridade, um local difícil para se permanecer. Não temos estrutura para abrigar presos. Aqui é um ponto de passagem para os centros de detenção provisória. A qualquer momento uma fuga maior pode ocorrer e não podemos fazer nada com relação a isso", confessou a diretora na unidade.

Atualmente, cerca de 40 presos permanecem na cela do Núcleo de Custódia, número considerado normal para a estrutura se ela estivesse em perfeitas condições de uso. Porém, a unidade já chegou a comportar mais de 100 presos há pouco tempo atrás. "Estamos esperando que tirem todos os presos. Dessa forma, não é possível continuar", cobrou Tânia.

O local da fuga foi o mesmo usado para uma tentativa de evasão ocorrido no dia 7 de outubro. Apenas barro foi colocado no acesso para tapar o local, sem acréscimo de nenhum tipo de reforço, o que facilitou a fuga dos detidos.

0 comentários:

Postar um comentário